Buscar

Renovar a casa e a vida

Atualizado: 26 de Mar de 2019

É assim que absorvemos as informações dos clientes. Não só as pessoas, como seus habitats contam suas histórias...e nós a ouvimos......




Alegre e efusiva, Lara nos recebe em sua casa com um largo sorriso e já pede, meio sem jeito, para que tiremos os nossos sapatos. Obedecemos prontamente ainda mais envergonhados pela situação de nossos pés até então devidamente escondidos. Amontoamos os sapatos ao canto da mesa de jantar, próximo à porta - único lugar possível. Ela nos oferece um café Nexpresso, mas fica desapontada ao saber que não iríamos provar de “seu café”...frustrada mesmo... tão frustrada que acabei quase aceitando para não causar péssima primeira impressão, não fosse minha dor de estômago.


Demonstrando clara avidez no olhar e nos gestos, dispara a falar sobre o que deseja para aquele apartamento, ao qual nunca sentiu pertencer de fato. Entre estórias de objetos herdados do pai e da avó, aos quais é bastante apegada - mantas indianas, relicários e uma série de bibelôs -, encontramos uma mulher jovem e bonita ainda ligada à um passado muito recente: uma separação precoce que insistiria em aparecer em vários momentos de nossa conversa.


Em meio a recordações de preferências e feitos do ex-marido que justificavam alguns dos elementos que percebemos na casa, a menina Lara clama por um espaço onde possa se reencontrar em velhos e novos amigos e ainda em um novo amor.

Dona de um contagiante prazer em receber, seu sonho é uma sala dinâmica que abrigue um tipo de lounge - “lugar para se largar e tomar um café ou uma bebida e queijinhos variados e poltronas arredondadas - "ah,um banco largo". Sim, o espaço já está desenhado em sua cabecinha empolgante. Cabe à nós, materializar! E é bem lá onde os amigos chegam, bebem, ouvem música, veem TV e dormem se quiserem...eles sempre querem.

Nitidamente mais empolgada com sua eminente perspectiva de um novo lugar só seu do que com qualquer outra coisa, é arrastada por sua irmã até o quarto de Heloá, sua filha de apenas 6 anos, que criativa como só ela, merece um espaço mais personalizado e adaptado às suas pinturas c/ guache e desenhos de princesas e bailarinas esvoaçantes.


Lorena, a tia coruja idealizadora de todo o projeto, imagina um cenário romântico com direito a cabaninha e tudo o que uma princesa tem direito, mas, acima de tudo, muito divertido e que abrigue seus shows de dança e receba com frequência seus pequenos grandes amiguinhos para brincar e dormir; característica que herdou da mãe, a qual, enquanto ouvia tudo o que discutíamos, de repente ensaiou a possibilidade de uma árvore onde estivessem penduradas suas fotos.

Nos juntamos à saída e nos despedimos entre pulinhos de empolgação pelo que estava por vir e demonstrações sinceras de mútua identificação que foram proferidas em meio a conversas paralelas à porta do elevador. Entramos! Como é bom conhecer pessoas assim e ainda poder participar um pouquinho de momentos tão significativos em suas vidas!


ps. informações e detalhes pessoais foram naturalmente alterados para preservar a identidade dos personagens. ;)

Equipe Mora.Mora


© 2023 por Mora.Mora Ltda  - Copyright © 2017